As tendências e inovações desafiam ao mesmo tempo em que abrem portas para todo o setor.

O mercado cresce, as perspectivas melhoram e a tecnologia só tende a avançar. No setor de limpeza profissional e de higiene o quadro não é diferente, considerando o amplo espectro de atividades que a área abarca e suas necessidades específicas para toda a cadeia produtiva.

Pensar em limpeza institucional (escolas, hospitais, clínicas, aeroportos, rodoviárias, shopping centers, hotéis, escritórios) é totalmente diferente de pensar em limpeza alimentícia (abatedouros, frigoríficos, fábricas de laticínios, padarias, peixarias, etc.), ou em limpeza automotiva (limpeza de automóveis e ônibus, vagões e estações de trens e metrô) – Isso sem contar as lavanderias (de roupas civis ou especializadas em uniformes e vestimentas de trabalho, cortinas, tapetes, roupas hospitalares, de albergaria, de restaurantes), cozinhas profissionais e supermercados.Cada esfera tem suas exigências específicas e todas buscam novas utilidades e conveniências para otimizar o trabalho.

No geral, o ano de 2019 é bastante promissor no âmbito tecnológico agregado à limpeza e as novidades previstas não chegarão apenas através de automatização. Estão em constante evolução os sistemas de reciclagem, as soluções relacionadas a sustentabilidade, as buscas pela diminuição de produtos químicos e as melhorias de higienização com vista na qualidade de vida e em maiores garantias de proteção.

As expectativas sempre são grandes, já que tratando-se de modernização, parece que o céu é o limite. Máquinas cada vez mais eficientes e multifuncionais, equipamentos super específicos, produtos especializados que buscam aliar qualidade e economia, soluções completas em sistemas de limpeza e desinfecção, robôs (como o DRC200), plataformas  de organização e novos produtos anti contaminação, cada qual com seus diferentes impactos.

Se o assunto é mão de obra, quem acompanha as novidades da nova era da indústria da limpeza, com certeza já deve ter ouvido falar nas diversas máquinas disponíveis no mercado capazes de faxinar pisos, paredes, azulejos, janelas e ambientes completos, sob comando de apenas um operador. Sim, a automação pode diminuir o quadro de colaboradores, mas em compensação, impacta na necessidade de capacitar os funcionários de forma mais específica e adaptada.

Muito pautados também são os benefícios como economia de água e de produtos químicos (através da programação correta de utilização de cada produto), não somente com vistas em maior lucratividade, mas também em desenvolvimento sustentável. Esse, na verdade, é o assunto de grande destaque do setor, a questão central e ampla em termos de tecnologia aplicável em limpeza e higiene. Em termos de produtos, por exemplo, tem se trabalhado muito na compactação e concentração dos mesmos, na busca de melhores aditivos, diminuição de embalagens e na redução de emissão de CO2.

Além de agregar funcionalidades e produtos a modernização também é grande aliada na gestão das empresas, trazendo economia, melhorando processos e otimizando o tempo de serviço. Hoje, basta ter uma boa conexão com a internet para conseguir monitorar com precisão o estoque, os pedidos dos clientes, os trabalhos programados para o dia e muitos outros tópicos organizacionais que evitam erros e falhas.

Problemas internos como falhas de processos ou de comunicação entre funcionários também ganham força extra da tecnologia para serem resolvidos. Sistemas padrão, exclusivos ou aplicativos com atualizações em tempo real permitem sincronia e troca de informações imediatas entre todos os setores, reduzindo ruídos, otimizando tempo e até mesmo evitando desperdício de matéria-prima.

 

Aproveitar o momento para investir tempo, dinheiro e atenção às inovações do segmento pode gerar ainda mais tempo e dinheiro no futuro. Essa é uma sinalização para a necessidade de abrir os olhos às tecnologias e seus benefícios previstos!