LIMPEZA VERDE É UM TERMO CONTROVERSO. Não são poucos os produtos disponíveis no mercado que utilizam a nomenclatura de forma errônea ou, muitas vezes, desonesta. Mas há uma verdade inconteste. A limpeza com menos impactos sobre o meio ambiente e a saúde das pessoas é cada dia mais valorizada, e transformou-se em um caminho sem volta.

Por isso, a Abralimp, maior referência brasileira quando o assunto são as tendências sobre Limpeza Profissional, busca trazer aos associados tudo que há de mais moderno e importante para que os mesmos possam aumentar sua relevância no mercado.

A novidade agora é a parceria com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para o desenvolvimento de uma Certificação Ecológica. O intuito é estabelecer padrões de qualidade para todos os segmentos da Limpeza Profissional (produtos, máquinas, serviços etc.) no que tange Abralimp fecha parceria com ABNT para Certificação Ecológica à sustentabilidade. “O Rótulo Ecológico é uma certificação que, além de criar um diferencial competitivo, possibilita ao produto ampliar sua atuação no mercado. A parceria com a ABNT propicia aos associados da Abralimp melhores condições na aquisição dos certificados”, explica o diretor da Câmara de Químicos da Abralimp, Miguel Sinkunas.

Integrante do Comitê Técnico de Certificação da ABNT, a Abralimp é responsável por auxiliar na elaboração e revisão dos procedimentos de certificação. O Rótulo Ecológico visa não somente a sustentabilidade, mas também melhorias para o mercado, para processos, procedimentos e produtividade. Ao se certificar com a ABNT, as empresas associadas à Abralimp passam a ter benefícios como: demonstrar conformidade com os procedimentos de certificação, atestando para o cliente que determinado produto ou serviço tem menos impacto ambiental; ter o desempenho de seus produtos e/ou serviços avaliados por uma entidade independente e reconhecida; atingir mercados mais exigentes, que possuem interesse na obtenção de serviços/produtos certificados; e contar com uma ferramenta de diferenciação frente a outras organizações, já que a certificação estabelece um novo acesso ao mercado e evita a competição desleal. Além disso, graças à parceria com a ABNT, os associados da Abralimp contam com condições diferenciadas para obter o Rótulo Ecológico.

CERTIFICAÇÃO LEED

O selo Leed (do inglês, Leadership in Energy and Environmental Design) possibilita a ampliação de mercado para as empresas que o possuem, devido à demanda que existe entre os usuários sobre as empresas que estão aptas à certificação.

Entre os benefícios do Leed para um empreendimento estão: a diminuição dos custos operacionais e riscos regulatórios; a valorização do imóvel para revenda ou arrendamento, o aumento na velocidade de ocupação e, até mesmo, da retenção; a modernização e menor obsolescência da edificação; além dos fatores sócio-ambientais, como o uso racional e redução da extração dos recursos naturais, a redução do consumo de água e energia. Estudos realizados pela Universidade de Harvard e pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostram que os edifícios Leed também têm maior valor no aluguel do que os não certificados. Os green builds valem 136,54 m², contra R$ 98,41 m² dos não certificados. A vacância também conta: uma média 7% menor do que as construções normais, segundo a FGV.

As vantagens não param por aí. A pesquisa de Harvard mostrou que entre 2007 (data da primeira certificação no Brasil) e 2016, os ganhos financeiros atrelados à mudança climática e melhoria de saúde são significativos: US$ 251 milhões em economia em energia, US$ 11 milhões em mudanças climáticas e US$ 86 milhões em redução de poluição, resultando em menos absenteísmo, gastos com consultas médicas e perda de dias de trabalho.

A ÁGUA ENTRA EM CENA

O movimento da construção sustentável é vantajoso não só economicamente. De acordo com Felipe Faria, diretor executivo do Green Building Council Brasil (GBC) e presidente do Comitê dos GBCs das Américas pelo World Green Building Council, o uso eficiente da água desponta como um dos principais temas. A experiência em mais de 1,3 mil projetos registrados e 500 certificados no Brasil trouxe para as edificações novas e existentes certas eficiências que podem superar em até 60% a redução do consumo de água potável. “Isso contribui como uma solução importante para a gestão da demanda e da oferta de água nas cidades”, afirma Faria.

Aliás, o reuso vem se transformando em um astro quando o assunto é economia. Segundo Fernando Pereira, diretor comercial da General Water, concessionária particular de água, cada empreendimento que reduz o seu consumo de água por meio do reuso, disponibiliza um grande volume para a sociedade local e isenta a concessionária de investimentos adicionais para gerar mais água para atender a população. “Se apenas os 10 maiores consumidores corporativos da Sabesp tratassem o seu próprio esgoto e o reutilizassem para fins não potáveis (como processos industriais ou nos vasos sanitários), a água que eles deixariam de consumir seria suficiente para abastecer uma população de mais de 60 mil pessoas”, diz Pereira.

Portanto, quem opta pelo reuso colabora com vantagens não apenas financeiras, mas também sociais. No caso dos contratos feitos pela concessionária, ela é responsável por todos os custos, riscos e responsabilidades durante as fases de vigência. Os clientes arcam apenas com a água/efluente produzida nos sistemas. “O reuso é um projeto que gera muitos benefícios pois, além de proporcionar autonomia hídrica e aumentar muito a sustentabilidade, reduz os gastos com água e esgoto do empreendimento”, finaliza Pereira.

SUSTENTABILIDADE 360º

A economia de água não é o único tema relacionado à sustentabilidade, mas é uma das formas mais eficazes de preservação ao meio ambiente. Por isso, a Abralimp apresenta abaixo importantes meios para a redução no uso de recursos hídricos:

ENCERADEIRAS INDUSTRIAIS

Indicadas para diferentes pisos, podem limpar com eficácia e rapidez superfícies que, somente com água, detergente e vassoura, não seriam possíveis. Além disso, o equipamento possui ação mecânica excelente, trabalhando com pouquíssima água aliada ao químico adequado.

LAVADORAS DE ALTA PRESSÃO

Grandes áreas como pátios, garagens e estacionamentos precisam ser limpas constantemente e a lavagem é inevitável. Neste cenário, o uso das lavadoras de alta pressão é uma alternativa eficaz para a economia de água. Segundo os especialistas da Abralimp, a lavadora recebe água de torneira, aumentando consideravelmente a pressão e diminuindo a vazão, comparada a uma mangueira convencional. Com a pressão maior, a limpeza é mais rápida do que com a utilização de uma mangueira, além da melhor qualidade final. Outras vantagens do equipamento: redução no uso de produtos químicos, no tempo gasto e no esforço físico.

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE REUSO DE ÁGUA EM CONDOMÍNIOS

O reuso da água da chuva para fins não potáveis é uma alternativa inteligente para reduzir o consumo. Atualmente, muitas edificações já contam com um sistema de captação de águas pluviais por meio de um reservatório.

SISTEMAS DE LIMPEZA SPRAY MOP

Bastante versáteis, tanto para recolher partículas de pó como para limpeza úmida, além da aplicação de ceras e acabamentos em superfícies lisas horizontais ou verticais. O sistema de spray aplica as soluções por meio de jatos dirigidos. O refil de microfibra, encaixado na base, promove uma limpeza mais eficaz devido à absorção e à ação mecânica que exerce sobre as superfícies. Rendimento médio de 100m/l.

PANOS COLORIDOS DE MICROFIBRA E BORRIFADORES

Diferentemente dos panos de algodão convencionais, não soltam pelos, absorvem mais água e sujidade. Recomenda-se a utilização de panos coloridos para separação por ambientes ou tarefas. O borrifador também é um acessório que faz extrema diferença na limpeza, podendo ser usado com gatilhos coloridos para separação dos produtos, o que ajuda a evitar a contaminação cruzada.

BALDE ESPREMEDOR COM DIVISÓRIAS PARA DUAS ÁGUAS

Na parte dianteira do balde, coloca-se a solução de água com produto de limpeza a ser aplicada no piso. Na parte traseira, a água limpa para enxague do refil mop. O balde espremedor pode utilizar apenas 30% do volume de água, se comparado à limpeza convencional. Garante uma limpeza mais eficiente, com uso racional de químicos e da água, e ainda é ergonomicamente mais saudável para o usuário.

Desde sua fundação, há mais de 30 anos, a Abralimp reforça a importância do uso de máquinas, equipamentos, químicos e procedimentos de limpeza ambientalmente corretos. Isto, para a associação, não é uma novidade. Mas o objetivo é estender sua atuação para que toda a cadeia de Limpeza Profissional contribua na redução dos impactos ambientais. “É nosso dever ampliar o valor e a utilização de tecnologias e processos sustentáveis, como um forte diferencial competitivo das atividades”, afirma Paulo Peres, presidente da Abralimp. A proteção à saúde das pessoas e à preservação do meio ambiente fazem parte do DNA da entidade, bem como da missão das empresas que atuam no setor. E valores fortes são aquilo que move um segmento e o permite fazer a diferença no mundo.

[Contribuíram com informações: Abralimp, ABNT, General Water e Green Building Council].