Se você nunca recebeu mensagem ou e-mail dela, há algo de errado!

Corre entre a equipe que, se o associado não recebe emails ou mensagens dela, há algo errado. Entre as colegas de trabalho é conhecida como a “rainha do WhatsApp”, já que a ela cabe a tarefa de criar, gerenciar e abastecer os grupos da rede de comunicação com informações e comunicados sobre a Abralimp.

E com a chegada da pandemia, a tarefa ganhou ainda mais destaque, já que toda a rede ligada à associação viu no contato virtual o meio de receber notícias, orientações e dicas em primeira mão, de forma prática e acessível.

Mas quem é, afinal de contas, a profissional que cuida disso? Nátaly Pereira de Vasconcellos, 32 anos, é formada em gestão e organização de eventos e integra o staff da Abralimp desde março de 2019.

Aquela altura trabalhava no atendimento do Mercado Livre, mas o desejo de retornar à área de eventos fez com que saísse em busca de oportunidade alinhada a sua expertise.

Após uma entrevista na quarta-feira de cinzas daquele ano foi chamada para mais uma rodada de conversa, até que foi contratada para atuar de imediato com a Higiexpo e demais atribuições voltadas ao evento.

Não tardou para que as reuniões virtuais viessem para suas mãos. Daí para a criação dos grupos foi um pulo. “Adiciono novos associados, envio informações sobre eventos e também cuido das redes sociais da Abralimp”, lista. “Costumo brincar que se os associados nunca receberam uma mensagem ou email meu há algo de errado com o cadastro deles”, brinca.

Paixão por eventos

Entre as atribuições exercidas por Nátaly estão ainda cotações, suporte à logística, além de ações relacionadas à área de comunicação e eventos, como a Higiexpo – seu xodó. Aliás, Nátaly não vê a hora de retomar a agitação pré-feira. “#saudadespavilhão”, brinca ela em alusão ao corre-corre nos bastidores da feira.

“Comecei a trabalhar aos 16 anos. Fiz estágios durante o colegial, depois no primeiro ano de faculdade entrei na área de eventos. Tirando os estágios, uma ou outra associação onde trabalhei, sempre atuei em agências de eventos”, conta.

Apesar da desenvoltura na organização e o contato com muita gente, ela confessa que trava quando o assunto é falar em público. “Morro de vergonha, fico vermelha… esse é um dos pontos que preciso melhorar”.

Trabalho em equipe

Em um ambiente dominado pela presença feminina – no escritório da Abralimp são oito colaboradoras – Nátaly conta que o trabalho em equipe é fundamental para alcançar bons resultados. “Ficar ligada em tudo o que está acontecendo também é importante”, ensina.

Aliás, o reconhecimento e as chances reais de crescimento estão entre os fatores que tem impulsionado ainda mais o crescimento profissional de Nátaly na Abralimp. “Saber que a associação se preocupa com você, com o seu bem-estar, não é muito comum, isso temos na Abralimp. Basta olhar o que foi feito na Higiexpo no ano passado e o que fizemos até agora, em plena pandemia. Como não se sentir motivada?”, salienta.

Home office sem estresse

Moradora de Osasco, na região metropolitana de São Paulo, Nátaly cumpria – até o início da pandemia – o trajeto entre sua casa e o trabalho de ônibus e trem. “Moro a 30 minutos do escritório indo de carro. Porém, como tenho amor a minha vida e a vida das pessoas, vou de transporte público, pois morro de medo de dirigir”, graceja.

Mas com as medidas de distanciamento social a profissional passou a cumprir seu expediente de casa. “Não ter de realizar esse trajeto todo de ida e volta é uma vantagem, não vou negar. Acabo acordando um pouco mais tarde do que costumava. Pra mim, trabalhar de casa está sendo bem tranquilo! ”.

Ao ser indaga sobre o motivo, é assertiva: “as coisas rendem mais, as soluções e discussões são mais rápidas, tudo via WhatsApp ou através de um call”, explica, para acrescentar ainda: “creio que foi a parte boa da pandemia, e querendo ou não, acabo conseguindo organizar algumas coisas em um horário alternativo sem as interferências do dia a dia”.

Chá com a rainha

Solteira, Nátaly é mãe de Murilo, de 11 anos. E quando não está trabalhando se dedica ao menino. Passeios ou viagens estão entre os programas prediletos. Ir a cinema e shows, também. Mas em tudo o que faz é movida a música. “Sempre que possível tem música me acompanhando, minha playlist é muito eclética”.

Segundo ela é “zero habilidosa” para trabalhos manuais – se bem que durante a pandemia já mudou toda a decoração do quarto – mas não dispensa uma série. “Este é o meu hobby. Suits e Pink Blinders são séries maravilhosas e agora estou assistindo Billions. ”, conta.

Muitos dos sonhos já foram realizados. “Mas ter um cantinho meu em Londres e morar lá é um sonho que espero conseguir realizar”, revela. Para a geminiana comunicativa, resiliente e de gênio forte, só ficará faltando mesmo tomar um chá com a rainha.

“Espero que as coisas voltem de forma segura o mais breve possível, sinto falta de ir ao escritório e interagir presencialmente com a equipe. A pandemia trouxe a facilidade de resolução de coisas que antes demoravam muito, tomara que isso se mantenha no pós-pandemia, com soluções rápidas e objetivas para as demandas, assim como maior valorização para a limpeza. ”, arremata.

 

 

Fonte: Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional – ABRALIMP.

Foto: Divulgação