Engenheira de formação, paulistana, casada, mãe de dois filhos. Discreta, praticamente não compartilha nada de sua intimidade nas redes sociais, a gerente executiva Denise Salerno Gimenez Cruz fala pouco sobre si. Gosta mesmo é de cuidar da gestão da Abralimp.

Na entidade de fevereiro de 2009, a executiva atua focada no desenvolvimento da associação e do time de colaboradores que atuam sob sua batuta. “Fico feliz em poder contribuir para o crescimento da associação e dos profissionais sob minha gestão”, diz.

Denise lembra que entrou para o time da entidade na gestão do Presidente Ernesto Brezzi. “Justamente quando a revista Higiplus passou para o comando da Abralimp, deixando de ser terceirizada, e o Projeto Plano Diretor recém-implementado”, relembra ela, que segue contando: “desde então, estou sempre determinada em agregar valor aos associados para superar as expectativas”.

Ao todo, a gerente já acompanhou a condução de sete presidentes, acumulando rico aprendizado com a mudança a cada dois anos. “É incrível essa experiência dos ciclos, o que resulta em muito conhecimento”, explica.

Para ela trabalhar em uma associação é uma experiência completa: “a alternância de presidentes, conselheiros e diretores proporciona um ambiente desafiador, que agrega muita experiência ao trabalho diário. Por isso, tenho enorme admiração pela disponibilidade com a qual cada um que já passou pela Abralimp doa seu tempo, além de contribuir para o conhecimento coletivo”.

Excelência

Aliás, a busca pela excelência é uma das preocupações diárias da profissional, que considera a boa gestão do tempo determinante no dia a dia: “priorizar, focar e buscar mecanismos de otimização do tempo para entregar as diversas demandas”, ensina.

Faz sentido. A experiência adquirida com as passagens em empresas do setor editorial – onde trabalhou do estágio até alcançar cargos de liderança – resultou em uma visão apurada de todas as frentes de atuação.

“Estamos em um mercado composto por diferentes categorias. Acompanhar as tendências na velocidade imposta pelo mundo digital deixa tudo cada vez mais desafiador”, explica.

Com uma postura baseada na ética e na integridade, Denise é movida a desafios. “O que mais me motiva no ambiente da Abralimp é a autonomia para desenvolver inúmeros projetos, assim como a confiança depositada no meu trabalho”.

A espera dos netos

Mas não pense que ela só respira trabalho… quando não está respondendo centenas de emails ou mensagens nos grupos de WhatsApp, tomando decisões ou planejando ações para a associação, ela gosta de aproveitar a vida na companhia da família: o marido Claudio, com quem é casada há 35 anos, e os filhos Adriano (34) e Ana Carolina (32). Se for para viajar, melhor!

Mas, verdade seja dita, nem a discrição a toda prova são capazes de esconder a admiração pela mãe, Dona Marlene, exemplo de valores e profissionalismo, sua fonte de inspiração. Aos 81 anos, a matriarca tem grande significado na vida e atuação de Denise.

Além disso, quando está em casa ela gosta de se dedicar a trabalhos manuais – em especial o crochê que aprendeu com sua avó: “os pontos que ela tecia eram perfeitos”. Se sobra algum tempo livre aproveita para assistir séries. “Prefiro as de época”, enfatiza.

Realizada no trabalho e na vida familiar, só falta conquistar um sonho: ser avó. “Recentemente tomei a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Agora só falta tomar a segunda e a chegada dos netos para me encher ainda mais de esperança e alegria”, arremata.

 

 

 

Fonte: Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional – ABRALIMP.

Foto: ABRALIMP.