Fundado em dezembro de 2018, o Grupo de Facilities Hospitalar (FH) nasceu com o propósito de disseminar conceitos, conhecimentos e experiências do Facility Management (FM) dentro do universo e do mercado da Saúde, tanto em instituições como clínicas e laboratórios, como no ambiente hospitalar.

Fundado por Lincoln Aragoni Gomes, gerente de Facilities e Properties do Hospital Israelita Albert Einstein, o grupo faz parte da estrutura do  International Facility Management Association (IFMA) Health Care Institute e conta atualmente com outros experts da área de FH: Ana Paula Araújo Santos e Celso Toshio Saito, respectivamente gerente de Facilities e coordenador de Facilities do Hospital Albert Einstein; Kátia Assis, coordenadora de Operações do HCor; e Marconi Morais de Freitas, coordenador de Facilities e Hospitalidade do Sabará Hospital Infantil.

Confira nesta reportagem da revista Higiplus as principais contribuições do grupo durante a pandemia, o que esperam para o futuro e como veem a relação entre o Facilities Hospitalar (FH) e a Limpeza Profissional.

Relacionamento de valor

Assim como outros setores da economia, nos últimos anos, a área de Saúde tem passado pelo processo de conhecer e se aprofundar no que diz respeito ao Facility Management (FM), a fim de adotar novos modelos e boas práticas advindas dos serviços terceirizados profissionais.

“As ações do Grupo de Facilities Hospitalar vêm justamente ao encontro desta proposta, com o objetivo de desmistificar alguns preceitos e paradigmas e ajudar na valorização desse setor, inclusive quebrando uma certa resistência que ainda persiste na área da Saúde, seja por conta de core business, dos custos envolvidos ou questões de expectativas x realidade entre as partes”, explicam os membros do Grupo de FH, Marconi Morais de Freitas e Celso Toshio Saito.

Além disso, durante a pandemia, os gestores de facilities em serviços de Saúde sofreram uma enorme demanda de atividades e passaram a ter maior participação estratégica na troca de informações e adoção de melhores práticas. “Isso fez os gestores do nosso time de FH se aproximarem ainda mais, promovendo uma enorme troca de informações e experiências, a fim de que pudéssemos contornar este cenário turbulento que se transformava a cada instante”, completam.

Foi também durante a pandemia que a Limpeza Profissional – especialmente nos ambientes de Saúde – tornou-se protagonista e um elemento imprescindível para ajudar a conter a proliferação do Coronavírus, colaborando para ambientes mais seguros e para a preservação de vidas.

“A área de processos ligados à higiene e limpeza sempre foi um ponto de atenção e, com a pandemia, ganhou ainda mais valor”, aponta Ana Paula Santos.

“Com tantos detalhes e especificidades, podemos perceber a importância da limpeza hospitalar e, principalmente, a importância de termos parceiros e profissionais especializados para uma execução de serviços segura e de qualidade”, enfatiza Lincoln Aragoni.

“A profissionalização desse serviço é essencial para garantir que os ambientes hospitalares sejam acolhedores aos pacientes e, ao mesmo tempo, seguros no âmbito da segurança dos processos, expressando a importância da área de higiene/limpeza em nosso mercado e atual cenário”, acrescenta Katia Assis.

Para a diretora executiva da Abralimp, Denise Cruz, este cenário tornou ainda mais valiosa a relação entre o setor de Limpeza Profissional e o Facilities Hospitalar. “Pela primeira vez, ficou evidente para toda a sociedade a importância da Limpeza Profissional enquanto agente promotor de saúde e a indústria de limpeza vem desenvolvendo processos, produtos e equipamentos ainda mais eficientes para atender as especificidades, legislação e complexidade que envolvem a higienização hospitalar. Para nós, é de extrema relevância estreitar cada dia mais nosso relacionamento com o Grupo de Facilities Hospitalar, para que ambos os setores possam trocar conhecimentos e se desenvolver de forma plena”.

Toshio e Marconi corroboram a opinião: “Contar com a Abralimp e suas grandes empresas parceiras neste ambiente e mercado somente agrega em nossa parceria enquanto FH, sendo essencial para gerarmos a troca de conhecimentos e experiências necessária para trilhar o melhor caminho de sucesso para todos os envolvidos”.

Expectativas para o futuro 

A fim de promover networking de qualidade e agregar os mais novos conceitos e tendências para o mercado dos serviços de Saúde, o grupo de Facilities Hospitalar também está em constante evolução. “Com isso, a reformulação do time de gestão está em andamento, para uma natural oxigenação de experiências e conhecimentos, e para a expansão da atuação em mais instituições/serviços de saúde, tornando os conceitos do Facility Management (FM) cada dia mais presentes nas tomadas de decisões estratégicas, visando a sustentabilidade no geral, inclusive com conceitos de ESG (Environmental, Social and Corporate Governance) no âmbito do FM e saúde”, finalizam Toshio e Marconi.

Vale lembrar que o Grupo de Facilities Hospitalar é aberto a todos os tomadores e prestadores de serviços de FM, independente da área de negócio. Se você tem interesse em ingressar no grupo ou partilhar experiências sobre FM Hospitalar, entre em contato pelo e-mail: hospitalar[email protected]

 

 

Fonte: ABRALIMP.

Foto/ Divulgação: ABRALIMP.