Em sua palestra Cristiano Mantovani enfatizou que a limpeza profissional é parte fundamental dentro do gerenciamento de facilidades em qualquer tipo de empreendimento no mundo todo.

Desta forma, o processo de higienização traz a questão da experiência do cliente e o valor agregado dentro do facility management. Assim sendo, o ESG (Environmental, Social and Corporate Governance) indica as boas práticas evidenciando a limpeza como saúde.

A manutenção do protagonismo dos serviços de limpeza profissional – não somente em momentos de crise – impacta no core business das empresas gerando valor agregado e também bem-estar e saúde para as pessoas.

O autocuidado e a conscientização com a higienização foi outro tema apontado pelo palestrante como uma dúvida no pós-pandemia. “Como então a limpeza e os serviços de facilidade poderão influenciar positivamente as pessoas?”, indagou Mantovani.

“Atuando como exemplo”, disse, acrescentando: “todos os profissionais envolvidos na limpeza devem ter claro o propósito de suas atividades e conhecer qual impacto a atividade bem executada pode gerar ao usuário final”.

Segundo Mantovani, os benefícios da limpeza no ambiente de trabalho são inúmeros: favorece a qualidade de vida dos colaboradores; gera credibilidade para a empresa entre os profissionais, clientes e mercado; proporciona a conservação dos equipamentos e materiais; facilita a localização dos equipamentos; gera conscientização e disciplina; minimiza acidentes de trabalho; reduz perdas, desperdícios e custos operacionais; contribui com o meio ambiente e, por fim, maximiza a performance e entrega de resultados.

 

 

Fonte: ABRALIMP.

Foto/Divulgação: ABRALIMP.