Cássia Almeida, superintendente executiva da FACOP PR, destacou as iniciativas da entidade para a consolidação do setor

Essencial em todos os setores da cadeia produtiva, a limpeza era uma ilustre despercebida até a pandemia chamar a atenção para sua importância. O setor já sabia do zelo e empenho em proporcionar serviços, produtos e soluções que colaboram para o bem estar das pessoas.

Mas faltava a percepção das pessoas sobre a atividade. Contudo, a Covid-19 sacudiu todos os paradigmas – inclusive sobre a higiene – e mostrou a relevância da limpeza como uma das principais armas para afastar a contaminação do coronavírus.

No entanto, não é de hoje que o mercado profissional de limpeza vem se consolidando. Agora, oportunamente, está respondendo de forma cada vez mais assertiva com soluções e conhecimento capazes de atender às novas demandas.

Um exemplo é a iniciativa da FACOP PR (Fundação do Asseio e Conservação do Estado do Paraná) que vem compartilhando conteúdo qualificado para auxiliar tanto as empresas como os profissionais a cumprirem seu papel.

Para falar sobre novidades como o lançamento do Portal de Educação FACOP Brasil, assim como a criação do Museu da Limpeza o Higiplus Entrevista conversou com a superintendente executiva da entidade, Cássia Almeida.

“Uma das primeiras iniciativas durante a pandemia foi munir os profissionais com informações. Utilizamos plataformas como Youtube, Facebook, Instagram, Linkedin, Whatsapp, Spotify, iTunes, Deezer e o próprio site da FACOP, além de ações pontuais no Facebook e no WhatsApp para comunicar e incentivar as pessoas, mostrando que estávamos com eles”, diz a executiva.

Lançamento

“Acabamos de lançar o Portal da Educação Brasil. É interesse que a pandemia atrasou e cancelou muita coisa, mas agilizou outras tantas – a exemplo desta iniciativa. Além de todos os nove títulos de cursos de EAD também estamos disponibilizando uma biblioteca de acesso livre e gratuito”, revela.

A convidada contou ainda que, a despeito das limitações do mercado até então, a entidade resolveu compartilhar e proporcionar o acesso de todos. “Nós partimos do seguinte valor: representatividade. A valorização do profissional é fundamental porque ele precisa saber se posicionar e tomar decisões.”, explica ela, para acrescentar: “Valorizamos a autonomia e a ética do fazer correto independente de quem está olhando”.

Segundo Cássia, como todos estão mais atentos à higienização, o setor e as pessoas também ganharam destaque. “A pandemia também chamou a atenção para a responsabilidade social, além da consciência da limpeza, fazendo com que ela se espalhe por todos os lugares”.

Memória

 Durante a entrevista a convidada também contou sobre o lançamento do Museu da Limpeza, que será inaugurado em 17 de maio de 2021 em Curitiba (PR). “É uma primeira fase de um grande museu, que já começa bem estruturado e baseado em três pilares: pessoas, processos e tecnologia”, anuncia.

Cássia adianta ainda que a evolução das pessoas, dos processos, químicos e equipamentos será exposta de forma real e acessível. “O espaço contará também com uma sala de vídeo onde serão exploradas as mais diversas histórias. Além disso, teremos o conceito de museu vivo, ou seja, um local em constante evolução assim como a limpeza”, finaliza.

 

Clique aqui, para assistir esse bate papo na íntegra!

 

 

Fonte: ABRALIMP – Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional.

Foto: Divulgação.