Iniciativa consolida o conhecimento e a capacitação do setor.

Criada para oferecer ao mercado de limpeza profissional qualificação acessível do mais alto nível, a UniAbralimp evoluiu sua atuação e acaba de se transformar na Fundação UniAbralimp.

Para conhecer um pouco mais da iniciativa, sua história e propósito o Higiplus Entrevista recebe o corpo diretivo da Abralimp composto por David Drake (presidente), Ricardo Nogueira (vice-presidente executivo), Nathália Tiemi Ueno (vice-presidente administrativo-financeira) e Paulo Peres (vice-presidente de relações institucionais); Denise Cruz, gerente executiva da entidade; e Romilton Santos, diretor da Higiexpo.

Durante o bate papo foram lembrados os primeiros – e decisivos passos – para a consolidação do mercado de limpeza profissional. “Desde meados dos anos 90, quando se juntaram o Sindicom – o sindicado patronal das empresas de limpeza e a Abralimp, já se via a necessidade de capacitar a mão de obra do setor”, relembra Nathália Ueno.

Em 2000, aquele primeiro esforço culminou na inauguração da Escola de Limpeza Lídio Nobuo Ueno, uma homenagem ao pai de Nathália, empresário do setor falecido em 1999. “As atividades começaram em setembro de 2000 e duraram até 2004, quando a escola se subdividiu em ABECAM e UniAbralimp”, relembra Nathália.

Segundo ela, a carência de capacitação, o conhecimento e a liderança sempre estiveram presentes no mercado. “Até mesmo na empresa em que participo, o treinamento segue contínuo, com EAD, justamente para alcançar quem não conseguíamos impactar antes”, diz.

Para Paulo Peres, a proposta de investimento da Abralimp em preservar o conhecimento também foi fundamental para dar direcionamento e continuidade às ações da associação. “A criação da Fundação se conecta a esse objetivo e deixa como legado para as gerações futuras a preservação de propósitos e conhecimento”.

Objetivos e princípios

Além da necessidade de expansão da capacitação, a possibilidade de atingir cada vez um maior número de pessoas em todo o país foi outro fator decisivo. “Pretendemos ser referência nacional em capacitação através do desenvolvimento e promoção do profissional da cadeia produtiva através da educação, da cultura e de ações assistenciais”, explica Denise Cruz.

Com o objetivo de deixar um grande legado a entidade, nasce baseada na ética, na transparência, na sustentabilidade, na inovação, na diversidade, na autonomia e na independência.

Para Ricardo Nogueira, o setor de limpeza vive um momento de protagonismo. “Agregamos todo o mercado profissional de limpeza e nada mais oportuno que ajudar a preparar a mão de obra para controlar a disseminação da pandemia”, enfatiza.

Aumento da eficiência

“A Fundação UniAbralimp será um guarda-chuva de possibilidades para preparar o setor e torná-lo mais eficiente. Teremos cursos específicos, mas também contaremos com opções voltadas à gestão, sustentabilidade e qualidade para que todo o segmento se torne mais eficiente”, destaca o presidente David James Drake, para acrescentar: “nosso mercado precisa ser tão representativo na economia como já é em países desenvolvidos no mundo.

De acordo com Drake é preciso manter a relevância. “Haverá uma pós-pandemia e a Fundação UniAbralimp terá papel importante para monitorar e acompanhar o setor, bem como outros segmentos que precisam de nosso mercado para suas atividades”, finaliza.

Higiexpo

“Fazia parte do plano diretor em 2008 construir uma fundação. Mas era um sonho. Ao ver isso se concretizar, percebemos a importância desta ação”, relembra Romilton Santos, diretor da Higiexpo e ex-presidente da Abralimp.

Segundo ele, o fato da entidade ser referência no mercado também impactará na realização da Higiexpo e Congresso Higicon – maiores eventos do segmento na América Latina que contarão com versão digital em 2021 entre os dias 17 e 25 de agosto.

 

Clique aqui para assistir ao bate-papo na íntegra.

 

 

 

Fonte: ABRALIMP.

Foto/Divulgação: ABRALIMP.