Bendito fruto

Ele chegou à Abralimp um pouco antes da segunda onda da Covid-19, em fevereiro de 2021 com tudo ainda meio esquisito devido às novas regras impostas pela pandemia. Mas o regime de trabalho home office não foi impedimento para começar uma nova jornada. Afinal de contas, Leandro Domingos de Sousa estava em busca de uma oportunidade.

E não a deixou passar. O profissional de 39 anos tem um motivo especial para batalhar: a esposa, com quem há 24 anos (entre idas e vindas) divide os sonhos e perrengues, a filha e uma cachorrinha que é a alegria da casa.

“O mais importante é minha família”, diz o cearense de Maranguape, formado em Ciências Contábeis com MBA em Gestão Financeira. Não é para menos. Sousa é praticamente um “bendito fruto” no meio da mulherada em casa, já que além da companheira, da filha e de Mila, a cachorrinha de estimação, ele também divide as atenções com a avó, a mãe e a irmã.

Pai orgulhoso de uma moça de 21 anos, ele não poupa elogios à herdeira: “minha filha é inteligente, trabalhadora e estudiosa. Além disso, também passou em uma faculdade federal”.

Quando não está no batente cuidando da parte financeira da Abralimp ele também aproveita para se divertir jogando. “Gosto muito, principalmente de videogame”, revela. Assistir filmes e séries – documentários que abordam o universo, História e religião. Apreciar um bom vinho também entra na lista de atividades prazerosas. Se for com os amigos, melhor ainda.

Fechamento é com ele

Mas se o assunto é trabalho, Sousa é rápido em responder o que mais o agrada na rotina: fazer o fechamento mensal. O que para muita gente pode ser um pesadelo, para ele é a atividade que mais o estimula.

No entanto, segundo ele, ainda há o que aprender para se aprimorar. Lidar com ações que estão fora do controle é uma dessas lições. “Gostaria de fazer as atividades para ganhar mais agilidade e autonomia”, revela.

“Estou em um processo de aprendizado para entender que dependo das outras pessoas para que o resultado final seja de melhor qualidade”. No final das contas, ele conclui que é preciso compreender que cada pessoa tem seu tempo para agir.

Com uma experiência profissional baseada em rotina financeira, Sousa contabiliza passagem por quatro outras empresas, além da Abralimp. Nelas sempre atuou focado nas finanças: faturamento, cobrança e tesouraria. Com o conhecimento adquirido, compartilha uma dica útil: “é preciso tentar fazer o trabalho de forma otimizada e eficiente”.

Sonho de trazer a avó para perto

Comprometido, o profissional se sente motivado junto à equipe. “Percebo que minhas idéias são ouvidas. Tenho abertura para argumentação e desafios diários que me motivam a evoluir constantemente”, revela.

Paizão, Sousa se considera um cara simples e confiável, apaixonado pela família. E comprova ao se derreter falando mais uma vez da filha. Aliás, foi ela a responsável por resgatar das ruas a pet Mila, de cinco anos, seu outro chamego. Sem raça definida, a pequena é apontada por ele “como a mais linda do mundo”.

Mas o sonho mesmo é conquistar a estabilidade financeira para completar a prole com a adoção de uma criança. E trazer a avó de 82 anos do Ceará para se juntar ao time das mulheres da família. “Imagina que é bisavó da minha filha”, brinca ele.

Com certeza, continuará no posto de bendito fruto da casa!