No Dia da Terra, entenda as iniciativas do setor de limpeza profissional para conservação do ambiente

Saiba como apoiar a preservação da Terra

Desde a sua formação, há 4,5 bilhões de anos, o planeta Terra passa por mudanças, especialmente ambientais. Nos últimos anos, temos enfrentado o fenômeno do aquecimento global, causado pela humanidade e numa velocidade maior do que se estimava.

Dados divulgados pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas das Organizações das Nações Unidas (ONU) em agosto de 2021 mostram que, em 2030, o planeta poderá alcançar o limite de aquecimento de 1,5oC, com alto risco de desastres causados por ondas de calor e inundações.

Diante desse cenário, cada empresa e cada indivíduo têm um papel a cumprir. Iniciativas sustentáveis são cada vez mais necessárias e urgentes.

Nesta sexta-feira (22/4), no Dia da Terra, conversamos com algumas empresas do setor a respeito de iniciativas que contribuem para a preservação do ambiente.

Reciclagem e reaproveitamento

Durante a pandemia, a Lava & Pronto Lavanderia identificou que havia um grande desperdício de tecidos, e que isso precisava mudar.

Danilo Volante, da Lava & Pronto Lavanderia/ Divulgação

Danilo Volante, da Lava & Pronto Lavanderia/ Divulgação

“As empresas tinham um problema de descarte. Todo tecido enviado tinha como destino um aterro sanitário. Assumimos a função de evitar desperdício. Do que não é possível reaproveitar, fazemos o tratamento necessário. Atualmente, pegamos o descarte das empresas e fazemos toda a triagem e, com isso, recuperamos os uniformes, com índice de 60% de reaproveitamento. O que não possível de ser recuperado, separamos para doação. Nos anos de 2020 e 2021, evitamos com que 380 mil peças fossem para o aterro ou descartes incorretos”, explica Danilo Volante, CEO da empresa.

Na implantação do processo, houve cuidado especial com os parceiros envolvidos, para garantir sintonia com as práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).

A indústria têxtil Maxitex, associada Abralimp, busca utilizar matérias-primas recicladas e recicláveis em seus produtos. Desde a sua fundação, em 1993, a empresa adotou como princípio a sustentabilidade.

Romeu Baldissera, da Maxitex/ Divulgação

Romeu Baldissera, da Maxitex/ Divulgação

“Nossa Divisão EcoSolutions está dividida atualmente em dois setores de reciclagem: têxtil e plástico. Nossos clientes podem reciclar tecidos, uniformes e garrafas PET, ente outros, transformando-os novamente em fios, tecidos ou equipamentos de limpeza. O maior desafio de todo esse processo é entender qual a necessidade do cliente e apresentar uma solução sustentável para o seu negócio. Temos clientes que reciclam seus descartes têxteis conosco para as mais diversas funções como fabricação de cabedais de tênis, transformação de uniformes em mop para uso interno e transformação de garrafas PET em fios de poliéster”, comenta Romeu Baldissera, diretor geral da companhia.

Energia limpa e logística reversa

A Becker tem diversas iniciativas sustentáveis em seus processos operacionais e em sua linha de produtos, que incluem geração de energia sustentável e redução de consumo da água.

Douglas Campos, da Becker/ Divulgação

Douglas Campos, da Becker/ Divulgação

“Nossas linhas possuem produtos biodegradáveis, fabricados numa indústria que tem como matriz energética uma usina solar própria. Também temos uma Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), onde são fabricados tijolos e blocos usados em obras de pequeno porte feitas dentro da própria indústria. O lixo gerado em nossas atividades é descartado de maneira correta e em recipientes adequados. Antes da utilização da água para qualquer tipo de lavagem de piso, máquinas ou equipamentos, executamos pré-limpeza e evitamos assim o desperdício”, enfatiza Douglas Campos, gerente comercial da companhia.

Já o Goedert Group, também associada Abralimp, na criação dos produtos e embalagens, considera a inclusão de matérias-primas recicláveis ou recicladas, monomateriais (feitas com apenas um material, facilitando a reciclagem) e que tenham valor na cadeia de logística reversa.

Everton Goedert, do Goedert Group/Divulgação

Everton Goedert, do Goedert Group/Divulgação

Everton Goedert, CEO da companhia, explica que a intenção é reduzir ao máximo o impacto ambiental após o consumo: “Temos buscado adequar escolhas para sermos a transformação que tanto queremos ver na sociedade. Por isso, uma das nossas prioridades é desenvolver ações que visem preservar os meios naturais”.

O que você pode fazer

Ajudar o planeta vai muito além de contribuir com operações e processos e está relacionado com o impacto que pode ser causado em toda cadeia produtiva, como comenta Volante.

“Ficamos satisfeitos em conseguir mudar o descarte, que seria feito de maneira incorreta e, com isso, fazer uma doação para diversos moradores e instituições como Casa de Davi e Amigos do Bem. Acredito que toda empresa consegue fazer algo melhor para o mundo. O mínimo que for feito já é um grande negócio”, explica.

Conhecimento e boas práticas podem e devem ser compartilhadas. Campos acredita que a proporção de ações positivas pode causar em toda comunidade tem um potencial transformador.

“Acredito que o efeito multiplicador seja o maior aprendizado, pois cada colaborador, cliente ou visitante que passa a conhecer o projeto, entende que é muito fácil ser agente de mudança e fazer a diferença ao seu redor”, reforça.

Goedert explica a importância e a diferença que pequenas atitudes podem fazer. “São atitudes simples, mas que quando praticadas constantemente, no máximo de ambientes, têm a capacidade de transformar o mundo. Queremos ser agentes da transformação de um futuro melhor, mais consciente, responsável e sustentável”, ressalta.

Fazer o bem para o planeta também traz novas oportunidades de negócio e de relacionamento, como destacada Baldissera.

“A Divisão EcoSolutions e o nosso trabalho com reciclagem têxtil abriram muitas portas e nos fizeram conhecer grandes amigos, pessoas realmente dispostas a fazerem a diferença. Para nós, é muito importante participar dessa mudança, que começa fazendo com que empresas parem de enviar resíduos têxteis para aterros sanitários e passe a pensar em reutilizá-los em seu dia a dia ou até mesmo no desenvolvimento de seus produtos”, afirma.

Juntos, conseguimos transformar

Quais são os projetos de que você e sua empresa tem participado ou liderado? A Abralimp convida todos a abraçarem a causa de conservar o planeta e construir um mundo melhor.

Fonte: Abralimp

Foto: Pixabay