Mais de mil e trezentos profissionais participaram de cursos e treinamentos promovidos pela Fundação UniAbralimp em seu primeiro ano de atividades

A Fundação UniAbralimp completa um ano de atividades neste mês de julho e comemora os avanços na missão de educar e transformar o setor de limpeza profissional.

Com a grade de cursos ampliada e o olhar voltado especialmente para a formação e instrução de profissionais, foi possível capacitar maior número de pessoas para as mais diferentes funções da área. Além disso, o braço social da Fundação promoveu ações com a parceria de associados, marcando o início de uma história promissora.

Instituída pela Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional (Abralimp), que sempre lutou pela capacitação e aperfeiçoamento de quem atua no setor, a Fundação recebe de seu diretor executivo, conselho curador, instrutores e alunos um balanço positivo deste primeiro período e projeta ações no curto prazo em sintonia com seus pilares estratégicos.

De acordo com Ricardo Nogueira, presidente da Abralimp e diretor executivo da Fundação UniAbralimp, a partir da criação da Fundação houve uma mudança de postura que, naturalmente, fomentou a formação de profissionais, uma vez que a Abralimp, embora defensora da educação, tem um olhar voltado para os negócios das empresas associadas.

Para Nogueira, é importante aumentar não somente a grade de cursos operacionais, mas também em gestão e liderança, sem falar nos cursos motivacionais, para permitir o completo desenvolvimento profissional.

Ricardo Nogueira, presidente da Abralimp / Divulgação

A Fundação UniAbralimp tem planos de chegar a todos os cantos do País, nas modalidades EAD, presencial ou in company. “Temos estrutura robusta, uma equipe qualificada de instrutores e entendemos que é preciso ofertar cursos presenciais em todas as regiões. Para isso, buscamos parcerias a fim de ampliar a presença em outros Estados”, conta o diretor executivo da Fundação.

David James Drake, presidente do Conselho Curador da Fundação UniAbralimp, lembra que a criação ocorreu durante a sua gestão na Abralimp (2020/2021), em meio a uma guerra de saúde pública para conter a pandemia por Covid-19, quando todos tomaram consciência da necessidade da limpeza. “Agora, nesse novo normal, é preciso manter viva a importância da limpeza profissional para a sociedade.”

Sob pilares

A Fundação UniAbralimp está estruturada sob três pilares: o educacional (promovendo cursos, treinamentos e palestras para toda a pirâmide de profissionais do mercado de limpeza); motivacional (com mentorias, reconhecimentos e premiações para quem atua no setor); e social (com ações em instituições, espaços públicos e viabilizando a oferta de bolsas de estudo).

Segundo Drake, a Fundação busca transformar profissionais de uma maneira completa e avalia que nesses primeiros doze meses os três pilares conseguiram ser contemplados.

David James Drake, presidente do Conselho Curador da Fundação UniAbralimp / Divulgação

Para atingir os objetivos, Drake ressalta a importância dos patrocinadores. Ele explica que a Abralimp foi responsável pelo aporte inicial para estruturar a Fundação e que os patrocinadores foram fundamentais para manter os projetos, custos e viabilizar as ações sociais.

Além disso, ter o patrocínio de empresas que são referência no setor, na visão de Drake, só amplia a credibilidade da Fundação. “Esse apoio é fundamental. As receitas virão com os cursos e buscaremos diversificar, porém, o patrocínio é de grande importância e somos gratos por isso.”

Movimentação positiva

Para Ernesto Brezzi, engenheiro, professor e consultor empresarial, a Fundação UniAbralimp fomenta o mercado de cursos e essa movimentação é positiva para o setor que precisa de informação, cultura e apoio, principalmente para usar as tecnologias em prol do melhor desempenho das funções, sejam elas práticas ou de gestão.

Ernesto Brezzi, consultor / Divulgação

Ernesto Brezzi, consultor / Divulgação

“Houve um grande avanço, desde a parte física, passando pela programação de cursos, novos instrutores e empresas parceiras mobilizadas para o treinamento”, pondera Brezzi.

A Fundação Uniabralimp trabalha para se tornar referência em cultura, educação e conhecimento no mercado de limpeza profissional, como pontua Luciano Henry Galea, membro do Conselho Curador da Fundação UniAbralimp e vice-presidente de relações com os associados da Central Brasileira do Setor de Serviços (Cebrasse).

“O mercado vai ganhar muito com todas as ações em andamento e em estudo pelo nosso Conselho Curador e integrantes das áreas de Conhecimento e Ensino, com foco na disseminação do saber das mais diversas técnicas de limpeza, higiene e controle, facilitando o acesso de todos os profissionais que atuam no setor e aumentando a capacitação”, afirma Galea.

Luciano Henry Galea, membro do Conselho Curador da Fundação UniAbralimp / Divulgação

O conselheiro destaca que a Fundação foi instituída em um ano de pandemia e mesmo assim conseguiu dobrar a grade de cursos, com valor agregado e de forma mais acessível, além de promover o debate em todo o Brasil sobre processos de limpeza e higiene.

Cumprindo metas

Carlos Eduardo Panzarin de Castro Mello, diretor de conteúdo técnico da Abralimp e membro do Conselho Curador da Fundação UniAbralimp, exalta a evolução, cumprindo tanto a meta de ampliar a quantidade de cursos como a promoção de ações sociais, como a limpeza do Pateo do Collegio e da Catedral da Sé.

Carlos Eduardo Panzarin de Castro Mello, membro do Conselho Curador da Fundação UniAbralimp / Divulgação

“Foi um primeiro ano de muita construção, evolução e conhecimento. Agora, virá a consolidação para que a Fundação possa cada vez mais realizar seu objetivo de capacitar a cadeia de negócios do mercado de limpeza. Propusemos ter ao menos um curso novo a cada mês e isso foi cumprido”, destaca Mello que também lembra o empenho da Fundação na conexão e coordenação com os associados da Abralimp para os patrocínios das ações sociais.

Sandro Haim, que também é membro do Conselho Curador, considera um marco ter vencido todas as burocracias para operacionalizar e estruturar a existência da Fundação. Para ele, há um longo caminho a ser trilhado na promoção da educação e nas questões sociais. “Temos o desafio de auxiliar as pessoas que estão na base da pirâmide para que possam melhorar sua

Sandro Haim, membro do Conselho Curador da Fundação UniAbralimp/ Divulgação

capacitação para o trabalho na limpeza profissional e com isso sua condição de vida.”

Testar e desenvolver novos modelos para progredir na missão da Fundação será uma tarefa contínua na visão de Haim e, para isso, concorda que as parcerias viabilizam os projetos para ofertar mais conteúdo e atividades sociais no longo prazo. “Tenho sempre comigo o provérbio africano ‘se quer ir rápido, vá sozinho, mas se quer ir longe, vá em grupo’ e é dessa forma que vejo que a Fundação deve caminhar.”

Paulo Gonçalves Peres, membro do Conselho Curador da Fundação UniAbralimp / Divulgação

Na opinião de Paulo Gonçalves Peres, este primeiro ano foi importante para cultivar a semente colocada. Ele, que integra o corpo do Conselho Curador, acredita que para os próximos anos, contando com a força e união do setor produtivo de limpeza profissional, certamente os frutos virão.

Capacitar para a nova dinâmica do setor

Aline Cristine de Lima, formada em química, pós-graduada em Hotelaria Hospitalar e Facilities e instrutora na UniAbralimp, vê a Fundação como uma oportunidade para que a gestão no segmento de limpeza profissional seja melhorada e atenda à dinâmica do mercado, onde o conhecimento não pode parar.

“Há muito tempo falamos na profissionalização da limpeza e com a vinda da pandemia esse processo foi acelerado, provocando uma mudança brusca”, destaca Aline ao considerar que o mercado não será como antes, pois a limpeza será muito mais avaliada, com maior critério e atenção para a higienização nos diferentes tipos de ambientes.

Para a instrutora, a tendência é que se busque cada vez mais profissionalizar e afirma que não haverá espaço se os procedimentos técnicos, a inovação e o acompanhamento das mudanças legais não foram seguidos “e isso somente é possível por meio da atualização frequente e de cursos”.

Aline Cristine de Lima, instrutora da Fundação UniAbralimp / Divulgação

Aline diz que a adesão aos cursos sobre técnicas de limpeza e desinfecção de ambientes tem sido maior desde a pandemia e que agora, com o entendimento sobre os processos do vírus da Covid, a importância de combater todos os microrganismos está no foco.

Mercado em expansão

A instrutora conta que há muitas pessoas querendo entrar no mercado de higienização profissional, seja na atividade operacional ou de gestão, e os cursos mostram o caminho para atuar no segmento.

Segundo ela, os líderes procuram os treinamentos para evoluir e transmitir os processos com maior clareza e perfeição para suas equipes. “As empresas buscam um retorno maior em qualidade, tanto em relação a produtos, equipamentos, processos ou técnicas. Hoje, as pessoas percebem que para ter maior eficiência é preciso de mais informação técnica e equipes treinadas.”

Na visão de Luiz Carlos Gonçalves, instrutor da Fundação UniAbralimp, a entidade deu novo impulso no contato com os profissionais da área, trazendo mais alunos para os cursos. Além disso, nota-se que é um público cada vez mais ligado ao mercado, o que vai ao encontro da proposta de ter um mercado com profissionais qualificados.

Para o instrutor, a formatação digital dos cursos permite atingir o público em todos os locais e ele acredita que a tendência de cursos online, ou mesmo híbridos como tem visto nas universidades que leciona, é uma ferramenta que deve ser consolidada.

Luiz Carlos Gonçalves, instrutor da Fundação UniAbralimp / Divulgação

Gonçalves, que é consultor e coordenador de cursos de pós-graduação, diz que existe uma carência de conhecimento em muitas áreas, seja operacional, administrativa ou de gestão de pessoas. “O ambiente de negócios precisa de oxigenação e a Fundação permite abrir novos cursos para atender essas diferentes necessidades profissionais.”

Autor do livro Princípio de gestão para uma empresa de higiene e limpeza, o instrutor avalia que antes da pandemia a limpeza não era vista por todos como um cuidado para a saúde e que hoje ela é sinônimo de um ambiente saudável para trabalhadores e para os frequentadores dos diversos espaços. Porém, afirma que esse aspecto ainda não se transformou em valor, lá na ponta, porque muitas empresas não atribuem a devida importância à limpeza profissional.

Cursos na prática

Do lado dos alunos, a Fundação UniAbralimp tem sido bem avaliada. Juliana Anhaia, sócia de empresa do setor e que atua há 14 anos na área, participou do curso online sobre gestão e marketing em vendas para empresas de limpeza junto de outros três colegas de trabalho.

Juliana Anhaia, aluna da Fundação / Divulgação

Ela diz que existem muitos cursos sobre vendas, mas nada pensado para o segmento e que ter um programa com uma abordagem específica, apresentando estratégias e dinâmicas direcionadas foi algo bem positivo.

Segundo Juliana, o curso permitiu adequar processos e melhor orientar as ações que buscam driblar o atual processo de estagnação de vendas. “Pudemos trabalhar conteúdo específico e rever estratégias. Foi muito importante participar.”

Micheli Almeida de Oliveira, aluna da Fundação / Divulgação

Micheli Almeida de Oliveira, que participou de curso sobre liderança de equipes, em maio, diz que conheceu técnicas e práticas que estão em aplicação no seu dia a dia. Encarregada de uma equipe, ela vem difundindo as informações do curso, que lhe forneceu meios de ampliar a visão sobre a liderança e ter uma interação maior com os colaboradores, mais atenta às questões humanas. “Sou uma pessoa tímida e o curso permitiu que eu me aproximasse mais dos colaboradores e isso foi muito importante.”

Em números

Desde o início das operações até junho de 2022, a Fundação UniAbralimp emitiu mais de 1.300 certificados de participação, somando quase 450 horas de aula contempladas em pouco mais de 100 cursos operacionais, de gestão e de certificação, ministrados aos profissionais do setor e segmentos que demandam serviços de higienização.

A visão do conselho da Fundação UniAbralimp é de que somente pela conscientização sobre as vantagens de aplicar práticas e procedimentos adequados é que o setor poderá colher bons resultados e crescer.

“É importante conscientizar as empresas sobre a necessidade de qualificar seus profissionais e contratar cursos específicos para a sua atividade. Nesse aspecto, a modalidade in company tem um papel diferenciado ao permitir treinar de acordo com as urgências e características de cada organização”, avalia Nogueira.

Segundo Drake, a Fundação atingirá muitas pessoas no futuro e manterá viva a importância da limpeza profissional. “Temos um mercado com muitas oportunidades para crescer e as pessoas precisam de conhecimento, de networking, de troca de ideias e isso elas podem ter com a Fundação”, conclui.

Estande na Higiexpo 2022

A Fundação UniAbralimp estará presente entre os expositores da Higiexpo 2022 e em seu estande o público poderá conhecer toda a grade de cursos e como a entidade pode apoiar o desenvolvimento profissional, inclusive por meio de mentorias.

Drake também faz o convite para que os visitantes conheçam as ações sociais promovidas pela entidade.

A sede da Fundação UniAbralimp está localizada no bairro de Santa Cecília na cidade de São Paulo-SP, com instalação totalmente equipada para a realização de eventos e cursos presenciais e online.

Fonte: Abralimp

Fotos: Divulgação