Como entidades do setor estão colaborando para a capacitação da mão de obra em tempos de pandemia

À esquerda: Cássia Almeida – Superintendente executiva da FACOP-PR.

A pandemia evidenciou ainda mais a importância da limpeza. Mas, para atender as novas exigências e demandas do mercado, entidades do setor estão disponibilizando cursos e treinamentos para capacitar a mão de obra.

Um exemplo é a FACOP (Fundação do Asseio e Conservação, Serviços Especializados e Facilities), que interrompeu a grade de cursos presenciais, mas passou a incentivar e facilitar o acesso aos cursos na modalidade EAD (ensino a distância).

“No início da pandemia nosso foco foi o repasse de informações pontuais para o profissional da limpeza e para os usuários, de forma rápida e efetiva. Criamos uma série de vídeos, podcasts e artigos instrutivos sobre limpeza de superfícies de alto toque (corrimões, trincos, maçanetas, aparelhos telefônicos, computadores, etc); uso de EPIs (como usar, como retirar, como descartar); limpeza hospitalar; lavação de mãos; higienização de alimentos; limpeza de banheiros, copa, hotelaria, entre outros”, explica a superintendente executiva da entidade, Cássia Almeida.

EAD

Denise Cruz – Gerente executiva da Abralimp.

Denise Cruz, gerente executiva da Abralimp, também conta que a associação empreendeu esforços para atender a atual demanda imposta pela pandemia. “Atualmente os cursos da Uniabralimp estão sendo disponibilizados no formato online com transmissão ao vivo e gratuitamente para toda a sociedade”.

Entre as opções estão Técnicas de Limpeza e Tratamento de Pisos. Além disso, durante o período de distanciamento social os associados da Abralimp ganharam mais um benefício: os cursos na plataforma EAD, em formato vídeo-aula. “Assim é possível acessar em qualquer horário”, diz.

A grade é composta por seis cursos: Segurança no Trabalho, Técnicas de Limpeza, Higienização de Banheiros, Limpeza de Vidros, Tratamento de Pisos e Higienização Hospitalar.

“E, por fim, lançamos um novo curso: Como Valorizar a Qualidade e Superar os Desafios da Limpeza, um treinamento para gestores se atualizarem sobre constantes mudanças – principalmente nesse momento de pandemia”, destaca Denise.

Conteúdo relevante

Além disso, a entidade foi a pioneira nas ações de veiculação de conteúdo relevante sobre a pandemia para todo o setor de limpeza profissional. “Somente nos primeiros meses fizemos mais de 200 posts nas redes sociais sobre o tema, além de publicar mais de uma centena de matérias na revista digital Higiplus e cerca de 30 gravações com os mais diversos convidados para o programa de entrevistas online Higiplus Entrevista”, relembra a gerente.

Já Cássia, da FACOP, conta que a entidade lançou a Universidade Corporativa FACOP (www.ucfacop.org.br). Na plataforma, além dos nove cursos EAD Facop, está disponível, gratuitamente, a biblioteca. A iniciativa possibilita o acesso a todo o material desenvolvido durante a pandemia, em diversas mídias. Também foi lançado o “Encontro Marcado”, que consiste em aulas semanais ao vivo e material de parceiros. 

Para ela, o foco é o profissional da limpeza. “Nosso papel é proporcionar à população como um todo acesso à informação correta. Assim, abrimos diversas frentes, explorando as mídias disponíveis: Youtube, Facebook, Instagram, Linkedin, Whatsapp, Spotify, iTunes, Deezer e o próprio site da FACOP”, diz.

Além disso, embora os profissionais não atuem com limpeza doméstica, foram inseridas orientações para este fim. “Entendemos que estamos cuidando também dos profissionais do nosso setor fora do espaço laboral, afinal o vírus não escolhe pessoa ou local”, lembra Cássia.

Percepção da limpeza

Unânime, a percepção da limpeza está no radar das entidades do setor. “Houve um aumento muito considerável na procura por qualificação da mão de obra”, pontua Denise. “Nas transmissões ao vivo, de janeiro a março, tivemos 101 participantes nos cursos. De abril a agosto esse número foi de 570 pessoas. No EAD em apenas 2 meses foram emitimos 101 certificados.”

Mas o rigor também ficou mais apurado durante o período. “Vimos surgir no mercado uma série de empresas fora do mercado de limpeza profissional oferecendo soluções na contramão do que o nosso setor pratica.”, salienta Denise.

“Além disso, surgiram muitas dúvidas e incertezas sobre práticas adequadas, segurança no trabalho, tecnologias, contratos e processos. Dentro desse cenário, a Abralimp desenvolveu novos conteúdos, trazendo inúmeras dicas para as empresas construírem processos mais eficazes”, pontua a executiva.

Cássia aponta que de um lado temos a “popularização da limpeza que gera a ilusão de que basta um paninho com álcool para executar a limpeza, mas de outro lado o reconhecimento da limpeza profissional, que é o resultado da combinação: pessoas, processos e tecnologia (produtos, equipamentos), sendo necessário, portanto, a capacitação/qualificação.”, explica, para acrescentar: “Processos são executados pelas pessoas e a tecnologia é utilizada também por elas”.

Ainda de acordo com a superintendente, tanto por parte dos profissionais quanto das empresas, a procura pela qualificação foi expressiva com destaque para o EaD FACOP, chegando a 14 mil matriculas entre o inicio da pandemia e o mês de novembro.

Valorização

 Para Denise, da Abralimp, a meta é continuar atuando em prol do setor, desenvolvendo mecanismos de atualização técnica para as empresas associadas, além de capacitar, cada vez mais, os profissionais do segmento.

“Também estamos dialogando com diversos setores e associações, mostrando que a Limpeza profissional é um investimento de suma importância porque promove a saúde e o bem-estar das pessoas. Além disso, a importância da limpeza e o aprendizado da área vieram para ficar”.

Cássia faz coro: “Que a capacitação e a qualificação operacional sejam uma realidade e que os profissionais da limpeza sejam verdadeiramente reconhecidos, contribuindo ainda mais para o crescimento e valorização de nosso setor e de toda a cadeia de valor e gerando, além de ambientes adequados, economia e sustentabilidade”, arremata.

 

 

Fonte: ABRALIMP.

Foto/Divulgação: ABRALIMP.