Protocolos de higienização de ambientes são redobrados para proporcionar segurança aos usuários

Manter um terminal rodoviário limpo e seguro para utilização em tempos de pandemia tem sido uma tarefa criteriosa. Afinal de contas, a circulação de pessoas nesses locais é intensa – mesmo com as medidas de distanciamento social impostas em várias partes do país – 24 horas por dia.

Rodrigo Fernandes, diretor da divisão de terminais Sul/SP da Socicam é enfático: “é um desafio mesmo sem ser um cenário pandêmico”. A empresa responde pela administração de diversos terminais rodoviários pelo país e tem como premissa zelar pela segurança dos passageiros e usuários.

Entre os terminais está o Tietê, – o maior do Brasil – que recebe aproximadamente 11 milhões de passageiros por ano.  “Já aplicávamos procedimentos minuciosos de limpeza mesmo antes da Covid-19 surgir. Com a eclosão do vírus em esfera mundial tivemos de intensificar não só os protocolos de higienização dos ambientes, mas também a freqüência de inspeções e manutenções, com devida atenção às superfícies manipuláveis”, destaca.

Reforço na limpeza

Mas como ficaram os procedimentos com as medidas sanitárias preconizadas em decorrência da pandemia? Fernandes explica que, apesar da queda na circulação de passageiros em decorrência do avanço da Covid-19 os cuidados com a higienização foram dobrados. “Reforçamos os protocolos de limpeza e desinfecção”, diz o diretor.

Responsável pela gestão, processos de limpeza, desinfecção e manutenção de vários terminais rodoviários – inclusive o Terminal Rodoviário Tietê – a companhia tem mantido os cuidados com a higienização. “Reforçamos os protocolos de limpeza e desinfecção nos empreendimentos onde atuamos”, enfatiza Fernandes.

Para o diretor, um dos principais desafios é a missão de realizar uma rotina eficiente e, sobretudo, inteligente na limpeza. “Num empreendimento com a dimensão do Terminal Rodoviário Tietê os desafios são ainda maiores. No total são mais de 54 mil m2 de área construída. Então, é imprescindível garantir que os espaços comuns estejam sempre em perfeitas condições para garantir, além da saúde, o bem-estar dos usuários”, destaca.

Fernandes revela que são realizados constantes investimentos em equipamentos e produtos para otimizar o trabalho. “A concessionária também é vigilante e estimula o próprio usuário a fazer parte do processo de manutenção da limpeza das áreas do terminal, por isso diversas lixeiras estão espalhadas nas áreas de circulação, além das ilhas ecológicas destinadas ao descarte exclusivo de resíduos recicláveis.”

Embarque seguro

Se antes das medidas de isolamento social o terminal recebia por dia cerca de 90 mil pessoas – sem contar o excedente durante os feriados – atualmente a circulação de passageiros e usuários teve uma redução de 65% no fluxo. Mas ainda sim cerca de 30 mil pessoas transitam pelo local diariamente.

E para garantir a segurança desses usuários a concessionária desenvolveu e implantou a campanha “Embarque Seguro com a Socicam’”. Trata-se de um amplo plano de biossegurança para minimizar os riscos de contágio.

A iniciativa prevê a desinfecção de todas as áreas de circulação ao menos duas vezes ao dia com aplicação de álcool 70%. Superfícies manipuláveis – como corrimãos e botões de elevadores, alças de carrinhos de bagagens e balcão de informações – recebem atenção especial devido ao contato direto com os usuários e a possibilidade de disseminação do vírus.

“É importante ressaltar que todas as medidas de proteção sanitária adotadas seguem as orientações da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), da OMS (Organização Mundial da Saúde), do Ministério da Saúde e das Secretarias de Saúde municipais e estaduais”, enfatiza o diretor.

Os sanitários são higienizados frequentemente com a aplicação de produtos desinfetantes homologados pela Anvisa. “Além disso, nossos colaboradores permanecem nesses ambientes para garantir a limpeza dos espaços, além de realizar inspeções periódicas para analisar os detalhes de desinfecção e manutenção.”

“Com o avanço da Covid-19 nós apenas intensificamos os processos já realizados e as inspeções diárias para garantir que todos os banheiros estejam dentro dos padrões de limpeza recomendados pelos órgãos de saúde.”, diz

Reabertura gradual

Com a reabertura gradual das cidades e a retomada das atividades os terminais rodoviários também passam a registrar aumento no número de passageiros. Para se ter uma ideia, no início de abril somente no Tietê a redução do movimento chegou a 93%. Passados seis meses a redução é de 65%.

E para proporcionar a segurança dos usuários a concessionária disponibiliza dispensers com álcool em gel em diversos pontos dos terminais para livre utilização. Além disso, há marcações de distanciamento em filas para compra de bilhetes e locais de embarque e desembarque, bem como nas áreas dos estabelecimentos comerciais.

“Também criamos distanciamento entre cadeiras e mesas, bloqueando alguns assentos para garantir que os usuários e passageiros sigam as recomendações dos órgãos de saúde”, lista Fernandes.

Avisos sonoros e vídeos são divulgados constantemente contendo informações sobre a importância do distanciamento entre as pessoas, bem como os principais sintomas do novo Coronavírus e os cuidados a serem tomados.

As quatro equipes responsáveis pelos serviços de limpeza se dividem em dois turnos diurnos e dois norturnos, orientadas sobre os cuidados a serem tomados durante o atendimento ao público. “Todos os colaboradores utilizam EPI´s (Equipamentos de Proteção Individual) durante a jornada de trabalho.”

Mas apesar de toda preocupação ainda há dúvida sobre o retorno do movimento total nos terminais. “Diante da instabilidade do período, ainda não é possível apresentar uma estimativa de movimentação de passageiros no fim de ano, uma vez que não há bases de comparação para esse cenário totalmente inédito”, salienta o diretor.

Porém, com as demandas apresentadas pelas empresas de ônibus a partir da procura de passageiros a expectativa é retomar 80% da operação do empreendimento até o final de dezembro. E a limpeza continuará cumprindo sua função com o mesmo rigor.

 

 

 

Fonte: Socicam.

Imagens: Divulgação (crédito: Evandro Monteiro).