Histórias de mulheres que fazem a diferença

Dois mil e vinte foi um ano atípico e intenso, principalmente para o enorme contingente de profissionais que atuam na linha de frente da limpeza profissional. Apesar do rigor nos protocolos sanitários, do distanciamento social e do medo gerado pela Covid-19 um exército de agentes de limpeza seguiu incansável no front de batalha contra o inimigo invisível: o coronavírus.

Aldenira Maria de Castro.

Além do papel fundamental dentro do contexto da pandemia cada um desses profissionais – e, em especial de diversas mulheres – traz uma história de vida marca pela determinação e garra, a exemplo de Aldenira Maria de Castro, encarregada de limpeza na Facilitta Service Limpeza e Manutenção, de São José dos Campos (SP).

Casada, mãe de três filhos, ela iniciou em 2000 suas atividades como auxiliar de limpeza na área hospitalar. Recém chegada em São Paulo vinda do Nordeste em busca de melhores condições se dedicou a fazer o melhor.

Tanto que com apenas seis mês desempenhando as atividades no Hospital Municipal de São José dos Campos mandou buscar o filho pequeno que havia deixado com a mãe no Piauí, pois a situação já permitia juntar a família novamente.

Com a experiência adquirida na atividade Aldenira foi se destacando entre as demais colaboradoras – principalmente na implantação de contratos. E todo o esforço e competência resultaram em uma promoção a líder em 2017. Mas não parou por aí. Seu carisma e a disposição para crescer e se aprimorar a impulsionaram para mais uma conquista. Desta vez em 2018 alcançou o posto de encarregada.

Desde então sua habilidade à frente da equipe e o conhecimento das técnicas de limpeza hospitalar ter feito dela uma importante agente para implantação e condução de novos contratos na empresa.

Silvia Chaves.

Encarregada de limpeza na Working Serviços (Facilitta Service), Silvia Chaves, de 49 anos é casada e mãe de quatro filhos. Ela começou como auxiliar de limpeza na área hospitalar em 2010 no mesmo lugar onde está até hoje: no Hospital Municipal Nossa Senhora da Luz, em Pinhais (PR).

Oito anos depois foi promovida a líder e já em 2019 na troca de gestão alcançou o cargo de encarregada. Para se aprimorar a profissional fez o curso de “Encarregada” ministrado pela FACOP (Fundação do Asseio e Conservação, Serviços Especializados e Facilities), com direito à formatura e presença da família para prestigiar a conquista. Engajada, a profissional segue hoje atuando na linha de frente, zelando pela desinfecção hospitalar junto a sua equipe.

Beatriz Rodrigues Amaral.

Beatriz Rodrigues Amaral, de 39 anos é outro exemplo de inspiração. Colaboradora da Alpha Serviços e Monitoramento, ela exerce suas atividades com excelência e empenho. Mas durante a pandemia um doloroso processo podia ter colocado toda a garra da profissional em cheque.

Sua filha foi diagnostica com leucemia e na sequência contraiu Covid-19. Apesar do baque Beatriz seguiu firme exercendo suas funções na emprea sem perder o sorriso que sempre traz nos lábios.

E apesar do tratamento da filha ainda estar em andamento a profissional segue desempenhando suas funções com total comprometimento, servindo de exemplo  como mãe e profissional para todos a sua volta.

 

 

Fonte: ABRALIMP.

Foto/Divulgação: ABRALIMP.