Confira orientações da Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional (Abralimp) para a higienização destes equipamentos

Esteja calor ou frio, o uso do aparelho de ar-condicionado é, sem dúvidas, essencial para tornar a temperatura dos ambientes mais agradável. Porém, uma das grandes preocupações com este equipamento está relacionada à limpeza e a manutenção, uma vez que podem acumular agentes causadores de doenças respiratórias, como fungos, bactérias, ácaros e poeira, gerando riscos à saúde.

Em tempos de pandemia e de maior atenção aos processos de limpeza, tanto em casa quanto no ambiente de trabalho, quais são os cuidados que devem ser tomados com a higienização destes aparelhos, essenciais para o bem-estar em ambientes fechados? Para sanar possíveis dúvidas a respeito, a Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional (Abralimp) reuniu algumas orientações em webinar realizado pela entidade com a parceria da Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (Abrava) com a participação de especialistas no assunto.

Para adentrar ao tema, é importante saber que o ar-condicionado consiste em um sistema mecânico que controla simultaneamente parâmetros como temperatura, distribuição do ar, filtragem do ar e a renovação com o ar exterior. Por isso, sua manutenção e higienização preventiva são de extrema importância para manter a qualidade do ar do ambiente em que está instalado e aproveitar seus benefícios. Especialistas indicam que é necessário realizar a troca regular dos filtros e a higienização geral mensalmente, mesmo em residências.

A limpeza interior destes equipamentos não representa um processo simples. Por isso, recomenda-se que seja realizada por mão de obra especializada. Existem profissionais qualificados para a realização da manutenção interna destes aparelhos, com expertise e capacitação em técnicas de higienização. Eles ganharam maior relevância neste contexto de pandemia e estão sempre em busca de soluções inovadoras.

Entre as inovações nos processos de higiene e limpeza estão o uso de luz ultravioleta em superfícies escuras (técnica pode ser aplicada nas serpentinas do aparelho, com a finalidade de evitar a criação de biofilmes bacterianos, que surgem por conta do excesso de umidade que há dentro do aparelho de ar-condicionado) e a aplicação de peróxido de hidrogênio, que ajuda a eliminar bactérias e reduz a poluição de ambientes.

E lembre-se, a limpeza e manutenção adequadas destes equipamentos podem garantir que a saúde das pessoas não seja comprometida.

 

Fonte: Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional – ABRALIMP por ADS Comunicação Corporativa.

Foto/Divulgação: ABRALIMP