A Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional traz orientações para você utilizar seu veículo, evitando o contágio, por meio de uma limpeza eficaz

A limpeza é peça-chave para conter a proliferação do novo coronavírus. Manter o ambiente higienizado consiste em uma das principais recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Por isso, limpar o carro corretamente é preponderante para que o transporte seja realizado com segurança neste momento de pandemia no País. Pensando nisso, a Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional (Abralimp) traz orientações para a higienização perfeita do seu veículo.

De acordo com o consultor técnico da Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional (Abralimp), Thiago Lopes, a higienização de carros particulares ou de uso compartilhado, deve ser realizada regularmente para eliminar o vírus das superfícies e evitar a disseminação da doença.

Essa limpeza deve ser efetuada com detergente neutro e desinfetante de uso geral, vendidos no varejo, reconhecidos e registrados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Ele chama a atenção para um ponto importante: antes da desinfecção do automóvel, é necessário realizar uma limpeza geral das superfícies do veículo, com sabão ou detergente neutro, para eliminar as sujeiras aparentes. Após essa etapa, deve-se fazer a desinfecção. “Muita gente está realizando apenas a desinfecção do carro, sem fazer esta limpeza prévia, o que diminui a eficácia do desinfetante”, aponta Lopes.

“Se o veículo é próprio e você está seguro de que a limpeza interna está em dia, esse, com certeza, é o melhor meio para utilizar nos deslocamentos”, diz o consultor técnico.

Cuidados com o carro

Confira as dicas da Abralimp para manter o seu carro higienizado e livre da pandemia:

1 – Faça uma limpeza de todas as superfícies de seu carro, eliminando a sujeira aparente, com pano úmido e detergente neutro. Posteriormente, parta para a segunda etapa de higienização, que vai eliminar microrganismos, com desinfetante de uso geral, comercializado no varejo.

2 – Deixe o álcool em gel em para as mãos e nesse caso deixe de lado a água sanitária, que, além de mais agressiva para a pele, pode danificar superfícies metálicas e os tecidos do automóvel. Empresas especializadas utilizam produtos específicos, porém esses produtos não são encontrados no varejo comum. Então para as pessoas que vão higienizar o seu próprio carro a melhor indicação são detergentes neutros e desinfetantes de uso geral.

3 – Mantenha a limpeza periódica, com desinfetante de uso geral, de superfícies muito tocadas, como maçanetas, volante, câmbio, controles para subir e baixar os vidros, controles de multimídia etc.

4 – Se pensa em utilizar serviços de terceiros para a higienização do seu carro, procure empresas de confiança e certifique-se de que os cuidados necessários devido à pandemia estão sendo tomados no serviço.

5 – Evite o serviço de manobrista.

6 – Em postos de abastecimento, se tiver que fornecer as chaves do veículo ao frentista, higienize tanto as mãos quanto as chaves com álcool em gel depois de recolocá-las na ignição. Faça o mesmo após tocar em dinheiro ou no cartão.

 

Fonte: ABRALIMP – Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional.

Foto: Freepik.