Ricardo Crepaldi, diretor secretário da ABRAFAC, abordou o tema durante entrevista.

Em 13 de maio é celebrado o dia mundial do facility, ou, Facility Management Day, ou simplesmente FM Day. Neste ano a data foi comemorada de um jeito diferente devido à pandemia: através de um evento online transmitido pelo YouTube que marcou não apenas a data, como também o lançamento oficial da série de normas ABNT ISO 41000 de Facility Management: NBR ISO 41001, NBR ISO 41011, NBR ISO 41012 E NBR ISO 41013.

Para falar sobre os impactos da criação das normas técnicas o Higiplus Entrevista recebeu Ricardo Crepaldi, diretor secretário da ABRAFAC (Associação Brasileira de Facilities).

Crepaldi explicou como a normalização impacta no dia a dia da área. Responsável por manter em boas condições, segurança e conforto todas as instalações de uma empresa para assegurar também a melhor rentabilidade do capital investido, o profissional da área passa a contar com normas, nomenclaturas e definições que balizarão o setor.

Presente na Inglaterra há cerca de seis anos, o movimento para a normalização de facility ganhou um grupo dedicado à criação das normas em português para parametrizar o mercado nacional logo em seguida.

Desde então têm sido empreendido esforços para regulamentar o mercado para equiparar as diferenças, que por algum motivo, ainda persistiam.  “Uma das normas que é de vocabulário ajuda que isso ocorra de uma maneira mais adequada”, explica o entrevistado.

“Em vários aspectos a ABRAFAC já está dando andamento em ações embasadas na ISO. Uma delas é a criação da ocupação facility. Isso se equipará ao que se fala e trabalha no exterior.”

Como a formação universitária ainda não está disponível no Brasil – apesar da disciplina estar presente na graduação em Engenharia na USP (Universidade de São Paulo), além do curso de pós-graduação, é provável também que haja aumento rapidamente na oferta de outros nos cursos de pós-graduação e especialização na área.

Comissão Especial

Ao longo de dois anos a Comissão Especial de Estudo 267 Facility Management da ABNT, com mais de 300 integrantes, se reuniu no Brasil para criar normas para o mercado brasileiro com base nas normas globais.

A tradução técnica foi feita, com adequação de termos, validação e aprovação e publicação da ISO aqui no Brasil. “Sempre com a concordância de todos. Não andava uma linha sem que todos os integrantes dessem o ok”, enfatiza Crepaldi, que destaca ainda: “a partir de agora o setor se consolidará ainda mais”.

Alem disso, na prática os profissionais do setor terão a clareza das normas, valorizando a função e estimulando o aumento de performance, impulsionando por tabela todos os prestadores de serviço.

Exemplos

O convidado trouxe ainda para o bate-papo exemplos de esforços empregados no país para a aplicação de normas e os critérios aos quais as empresas precisam se adequar para adotar a norma para a gestão de facility.

“A adoção desses parâmetros também reduzirá a ociosidade nos imóveis, mostrando que aplicação das normas valorizará ainda mais os empreendimentos, refletindo, inclusive, positivamente nos balanço das empresas”, pontua.

A expectativa do setor para o pós-pandemia também foi outro ponto abordado na entrevista.

 

Clique aqui, para assistir esse bate papo na íntegra!

 

Fonte: ABRALIMP – Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional.

Foto: Divulgação.