A força da presença feminina no mercado de limpeza profissional

Não é à toa que as mulheres estão ganhando o mundo: nas atividades profissionais, na área do conhecimento, na gestão de negócios, nas pesquisas científicas. Um dos melhores exemplos da atualidade são as cientistas brasileiras responsáveis por sequenciar o genoma do coronavírus: Jaqueline de Jesus e Ester Sabino. Graças ao dedicado trabalho das duas o mundo pode compreender mais sobre o agente causador da Covid-19.

Para entender um pouco mais sobre como as mulheres estão dando conta de tantas demandas com êxito, o Higiplus Entrevista preparou uma edição especial com duas expoentes que representam o desempenho e a força da presença feminina no mercado de limpeza profissional: Edilaine Siena, diretora da Câmara dos Prestadores de Serviço e Nathalia Ueno – vice-presidente administrativo-financeira na Abralimp.

“Assumimos desafios não apenas como profissional, empresária, gestora, já que ainda cumprimos funções como esposa, mãe e mulher. Isso faz com que tenhamos um dia a dia muito concorrido”, diz Nathalia. A convidada relembra ainda o fato de o mercado ser muito masculino: “por isso é preciso colocar a cara para bater todos os dias”.

Edilaine acrescenta que é preciso estar antenada às equipes, aos fornecedores, aos clientes e também cuidar do segundo turno: casa e família – sem perder de vista o aprimoramento profissional.

Limpeza no DNA

Com caminhos diferentes que as conduziram ao mercado de limpeza – Nathalia assumiu a gestão da empresa da família e Edilaine começou a trabalhar na área há quase três décadas – as duas convidadas citam o envolvimento e motivação como fatores essenciais para os bons resultados das atividades.

Segundo a diretora administrativo-financeira as coisas estão mudando no dia a dia do mercado. “A tecnologia está aí – apesar de ainda não ser acessível para aplicação por todos – vários dispositivos já auxiliam os níveis de desempenho e qualidade dos serviços prestados. Mas as peculiaridades são realizadas pelo ser humano, que continua fazendo a diferença no setor”, diz Nathalia.

“Evoluímos do pano e rodo para o mop e depois para soluções com tecnologia autônoma. Um serviço tão intangível como limpeza agora é tratado por SLA. Com isso, a cadeia como um todo evoluiu”, enfatizou Edilaine. “Isso é motivo de alegria: conferir como o mercado está se profissionalizando!”.

Presença feminina 

Segundo as duas entrevistadas a força motriz do mercado institucional de limpeza são as mulheres. Tanto que elas inauguraram uma nova fase na própria entidade, assumindo cargos na diretoria da Abralimp.

“É natural a mudança, já que as mulheres estão se destacando em vários segmentos. Com isso, vamos aprendendo, crescendo e ganhando mais espaço”, diz Nathalia. Edilaine faz coro e acrescenta: ,”além disso, também temos muita resiliência, por isso conseguimos administrar casa, trabalho e família fazendo tudo bem feito”.

Em consenso elas ensinam que a inspiração será o maior legado transmitido por elas para outras mulheres no mercado. “A Abralimp é nossa, por isso, venham fazer parte deste time para agregar ainda mais valor ao segmento”, arremata Edilaine.

 

 

Clique aqui para assistir ao bate-papo na íntegra!

 

 

Fonte: ABRALIMP.

Foto/ Divulgação: ABRALIMP.